14 de novembro, 2019 rcruz

Adquirir casa com crédito à habitação caiu mais de 50% nos últimos 15 anos

As vendas de casas não diminuíram apesar das dificuldades no crédito. Ao mesmo tempo, os juros baixos praticados nas aplicações financeiras e investimentos empurram os investidores para o mercado imobiliário.

Para adquirir habitação em 2018, menos de 41% do valor das transações teve origem no crédito à habitação, o que significa uma quebra superior a 50% face a 2004, quando 86% das compras de casa eram feitas com recurso a crédito, dá conta o “Jornal de Notícias” esta quinta-feira, 31 de outubro.

“Atualmente, a aquisição de imóveis com recurso a crédito obriga a família a dispor de, pelo menos, 15% do valor do imóvel em capitais próprios, uma vez que os bancos não podem emprestar mais de 90% do valor da transação”.

Contudo, as vendas de casas não diminuíram apesar das dificuldades no crédito.

Por outro lado, o JN dá conta de que pagar casa a pronto é cada vez mais opção. O pagamento a pronto já abrange metade valor gasto em habitações, com o fim do financiamento total e restrições na taxa de esforço — implementados pelo Banco de Portugal numa série de medidas conhecidas como “travão ao crédito”.

Ao mesmo tempo, os juros baixos praticados nas aplicações financeiras e investimentos empurram os investidores para o mercado imobiliário.

Fonte: Jornal Económico

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *