14 de novembro, 2022 ines.gaiola@c21tipyfamily.com

Juro médio nos novos créditos à habitação sobe em Setembro para máximo desde 2015

A taxa de juro média dos novos empréstimos à habitação aumentou em Setembro para 2,23%, contra 2,01% em agosto, sendo o valor mais alto desde outubro de 2015, divulgou o BdP.

“A taxa de juro média dos novos empréstimos à habitação subiu para 2,23% (2,01% em agosto), máximo observado desde outubro de 2015”, avança o Banco de Portugal (BdP) na nota mensal de informação estatística relativa às taxas de juro e montantes de novos empréstimos e depósitos.

Segundo refere, “esta evolução está em linha com a subida das taxas médias da Euribor em Agosto”, sendo que 87% do montante dos novos empréstimos à habitação utilizou como indexantes a Euribor a seis ou a 12 meses.

Já nos novos empréstimos ao consumo, a taxa de juro média recuou para 7,85% (7,94% em Agosto).

Segundo os dados divulgados pelo BdP, os bancos concederam em setembro um total de 2.006 milhões de euros de novos empréstimos aos particulares, mais 136 milhões de euros do que em Agosto.

Deste valor global, 1.338 milhões de euros corresponderam a crédito à habitação, 467 milhões de euros a crédito ao consumo e 201 milhões de euros a crédito para outros fins. Os valores registados em agosto tinham sido, respetivamente, 1.217, 482 e 171 milhões de euros.

No que se refere ao montante de novos depósitos de particulares, baixou em Setembro para 3.901 milhões de euros (4.124 milhões de euros em agosto), tendo a taxa de juro média recuado para 0,05%.

“Em Setembro, o montante de novos depósitos a prazo de particulares foi de 3.901 milhões de euros, dos quais 3.445 foram aplicados em depósitos a prazo até um ano, remunerados a uma taxa de juro média de 0,05%”, acrescenta o BdP.

Já os novos depósitos de empresas foram de 1.112 milhões de euros, dos quais 1.066 milhões de euros foram aplicados em depósitos a prazo até um ano, remunerados a uma taxa de juro média de 0,25%.

Relativamente aos novos empréstimos concedidos pelos bancos às empresas, somaram 1.815 milhões de euros em setembro, mais 534 milhões de euros do que no mês anterior.

De acordo com o BdP, “análise por escalão de montante mostra que foram emprestados 966 milhões de euros nos empréstimos até um milhão de euros (822 milhões em agosto) e 849 milhões de euros nos empréstimos acima de um milhão de euros (460 milhões em agosto)”.

A taxa de juro média dos empréstimos às empresas voltou a aumentar e fixou-se em 3,04% (2,73% em agosto), tendo a taxa de juro média subido tanto nos empréstimos até um milhão de euros (de 2,96% para 3,30%), como nos empréstimos acima de um milhão de euros (de 2,32% para 2,74%).

O BdP atualiza em 02 de dezembro as estatísticas de taxas de juro e de montantes de novos empréstimos e depósitos bancários de empresas e particulares.

Fonte: Blog CENTURY 21