25 de julho, 2022 ines.gaiola@c21tipyfamily.com

Venda de casas na UE ganhou fôlego em 2021 – em Portugal subiu 19%

Transação de habitações subiu na maioria dos Estados-membros da UE entre 2020 e 2021, aponta Eurostat. Portugal está em 7º lugar.

No espaço europeu, a venda de casas abrandou com a chegada da pandemia da Covid-19. Contam-se 11 dos 16 países da União Europeia (UE) com dados disponíveis, que viram o número de transações de casas cair entre 2019 e 2020. Mas tudo mudou em 2021: a venda de casas disparou na maioria dos Estados-membros. Espanha foi o país onde a recuperação dos negócios foi mais notável: aumentou 39,3% em 2021 face a 2020. Nesta lista divulgada pelo Eurostat, Portugal aparece em sétimo lugar, revelando uma subida do número transações de casas na ordem dos 19,4% entre estes dois momentos.

“Em 2021, o número de transações de habitação, quando comparado com 2020, aumentou na maioria dos Estados-membros da UE, para os quais existem dados disponíveis. Este aumento ocorre após uma queda em quase todos os países em 2020 em relação a 2019”, analisa o gabinete de estatística europeu na nota divulgada no passado dia 13 de junho. A queda na venda de casas foi, sobretudo, notada no segundo trimestre de 2020, quando foram implementadas as medidas de restrição devido à pandemia, “levando a uma suspensão temporária da atividade imobiliária em alguns países”, explica o Eurostat.

Mas em 2021, os negócios imobiliários voltaram em força, também no mercado residencial. Os maiores aumentos no número de transações de casas foram registados em Espanha (+39,3%), Bulgária (+39,0%), Hungria (+22,9%) e Irlanda (+22,2%). Já as subidas dos negócios residenciais foram menos expressivas na Dinamarca (+2,4%) e na Áustria (+8,8%). Só dois Estados-membros registaram um decréscimo no número de transações de casas entre 2020 e 2021: os Países Baixos (-3,2%) e Luxemburgo (-0,8%).

Neste ranking, Portugal é o sétimo país dos 16 da UE que registou o maior aumento, de 19,4%. Quando ao número de casas vendidas no país, o Instituto Nacional de Estatística (INE) deu nota de que foi registado “novo máximo da série disponível”, com 165.682 habitações a mudarem de proprietário em 2021. Segundo as contas do INE, o valor das habitações transacionadas ascendeu a 28,1 mil milhões de euros o ano passado, mais 31,1% que em 2020.

Transação de casas na UE: Portugal com maior aumento face a 2015

Olhando para o Índice da venda de casas por número de transações do Eurostat – que tem 2015 como a base de comparação (100 = 2015)-, salta à vista que Portugal ocupa o primeiro lugar. De lá para cá, as transações de habitações no país luso subiram 84,8%, sendo esta a maior evolução entre os 16 Estados-membros da EU com dados disponíveis.

Logo a seguir está Espanha, apresentando um aumento de negócios de casas de 75,9% entre 2015 e 2021. Em terceiro lugar está a Polónia (+63,3%) e em quarto o Chipre (+51,5%). Estes foram os únicos países em que as vendas das casas subiram mais de 50% no espaço europeu.

Já entre as menores subidas em seis anos está Luxemburgo (7,8%) e a Eslovénia (+15,8%), mostram os dados. Não foi registada nenhuma queda das transações de casas neste período.

 

Fonte: Idealista