8 de julho, 2022 ines.gaiola@c21tipyfamily.com

Piscinas biológicas para utilizar no Verão

No Verão aumenta a procura de locais para refrescar e nada melhor que ir ‘a banhos’, seja na praia ou numa piscina, num local público, numa estância turística ou em casa particular.

Mas numa altura em que se dá prioridade à protecção do meio ambiente e do desfrute de momentos em comunhão com a natureza, a piscina biológica tem vindo a ganhar cada vez mais adeptos.

Usar aditivos químicos na depuração/higienização de água balnear parece do século passado. A água naturalizada de qualidade balnear das piscinas biológicas é uma grande vantagem em termos ambientais e da sustentabilidade, e ela é, simplesmente, mais saudável para os banhistas.

A utilização de piscinas biológicas em Portugal já tem 20 anos. Em 1994, Claudia Schwarzer, arquitecta paisagista, e Udo Schwarzer, biólogo, elaboraram o primeiro projecto desta natureza e em 1995 construíram a primeira piscina biológica no nosso País, em pleno Parque Natural Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina, no concelho de Aljezur. A de uso turístico nasceria no ano seguinte em Lagos, Algarve.

Natureza mesmo ao pé da porta

Além dos contributos a nível do ambiente a piscina biológica é também uma alternativa à imagem da piscina tradicional. O aspecto “lago”, que se enquadra melhor no jardim e na paisagem. O espelho de água com plantas permite experimentar a vivacidade. A água naturalizada, macia e suave pelo tratamento biológico, que não provoca ardor nos olhos ou o incómodo da pele a escamar. O encontro com a natureza, ser um ser vivo entre outros seres vivos.

As piscinas biológicas são acima de tudo lagos artificiais que são escavados no terreno e protegidos através de uma tela impermeabilizante. Além do seu aspecto natural, a principal diferença que distingue uma piscina biológica de uma piscina tradicional é a ausência de tratamentos químicos ou artificiais. A qualidade da água é assegurada através de plantas aquáticas que garantem a limpeza e a manutenção da própria piscina biológica através da libertação de oxigénio durante o seu processo de fotossíntese.

Fonte: Blog CENTURY 21