21 de abril, 2022 ines.gaiola@c21tipyfamily.com

Renda mediana de novos contratos cresceu 8,3% no 4.º Trimestre de 2021

No 4º trimestre de 2021 a renda mediana dos 23.394 novos contratos de arrendamento em Portugal atingiu 6,25 €/m2. Este valor dos novos contratos de arrendamento representa um crescimento homólogo de +8,3% no país, superior ao observado no trimestre anterior (+7,6%). O número de novos contratos de arrendamento no país também registou um aumento face ao 4º trimestre de 2020 (+6,2%) – as informações foram divulgadas pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

“Face ao 4º trimestre de 2020 – refere o INE – a renda mediana aumentou em 21 das 25 sub-regiões NUTS III, salientando-se com os maiores crescimentos a sub-região Região Autónoma dos Açores (+12,6%), Beira Baixa (+12,5%) e Alentejo Litoral (+10,1%). As rendas mais elevadas registaram-se na Área Metropolitana de Lisboa (9,20 €/m2), Algarve (7,07 €/m2), Área Metropolitana do Porto (6,84 €/m2) e Região Autónoma da Madeira (6,70 €/m2).

Lisboa, a mais cara no 4º trimestre de 2021, verificou-se, segundo ainda a informação do INE – “um aumento homólogo da renda mediana nos 24 municípios com mais de 100 mil habitantes (22 municípios no trimestre anterior). Os municípios com valores de novos contratos de arrendamento mais elevados – Lisboa (11,54 €/m2) Cascais (11,29 €/m2), Oeiras (10,21 €/m2) e Porto (9,15 €/m2) – registaram um crescimento homólogo do valor das rendas inferior ao do país (+3,9%, +7,8%, +5,5% e +7,5%, respectivamente)”.

 

Fonte: Blog CENTURY 21