22 de setembro, 2021 Lucas Lopes

Novos empréstimos à habitação totalizaram 1385 milhões de euros em Julho

O Banco de Portugal avança que os novos empréstimos à habitação totalizaram 1385 milhões de euros, o que corresponde a um aumento de 88 milhões de euros relativamente ao observado no mês anterior, e a um aumento de 454 milhões de euros em relação a Julho do ano passado.

A taxa de juro média destes empréstimos desceu para 0,80%. Esta taxa encontra-se abaixo de 1% desde Agosto de 2020.

No segmento de consumo, os bancos emprestaram 429 milhões de euros, montante que representa um aumento de 9 milhões de euros em relação a Junho deste ano e um aumento de 27 milhões de euros face a Julho de 2020. Este montante de empréstimos é o mais elevado desde o início da pandemia. No crédito ao consumo, a taxa de juro média foi de 6,47%.

Os bancos concederam 2668 milhões de euros de novos empréstimos a empresas, dos quais 1465 milhões de euros corresponderam a empréstimos de montante igual ou inferior a 1 milhão de euros.

A taxa de juro média dos novos empréstimos a empresas manteve-se em níveis historicamente baixos: 2,03% em julho, valor que fica, no entanto, acima do registado em junho de 2021 (1,98%) e em julho do ano passado (2,00%).

A análise por classe de montante mostra que a taxa de juro dos novos empréstimos de montante inferior ou igual a 1 milhão de euros subiu para 2,25% e a taxa de juro dos empréstimos de montante superior a 1 milhão de euros subiu face a junho de 2021, para 1,75%.

O banco central indica ainda que desde o início do ano, a taxa de juro média dos novos empréstimos concedidos a empresas manteve a tendência de descida observada desde 2012. A taxa de juro registada em Portugal permanece acima da média da área do euro.

 

Fonte: CENTURY 21 Portugal