27 de dezembro, 2020 brandmanager@c21tipyfamily.com

Utilize a Domótica na sua habitação e poupe

 

Imagine aqueles gastos em casa que exigem disciplina para conseguir cortar, desde a energia elétrica, ao aquecimento e à água. E agora imagine que é a própria casa a gerir esses gastos de forma inteligente, para nosso maior conforto e segurança. É isso que faz a domótica, tornar a nossa casa inteligente.

Mas o que é isso da domótica? Simplificando, é a robótica aplicada às domus, às casas. É um conjunto de tecnologias e processos que permitem uma gestão automática, programada ou à distância da sua casa. O termo surgiu nos anos 1980 mas com o desenvolvimento da tecnologia desde então, a gestão e o controlo remoto através de uma aplicação no telemóvel, tablet ou computador tornou-se ainda mais fácil.

É possível programar a iluminação da casa e o aquecimento, com ganhos evidentes em poupança de energia e de conforto. Com uma casa inteligente, você pode definir que as luzes se desliguem todas no momento em que ativa o alarme, por exemplo, assim, não corre o risco de desperdício de energia quando não está em casa.

 

Ajuste a temperatura ambiente antes de chegar a casa

Dependendo do sistema de domótica, poderá também desativar ao mesmo tempo o aquecimento da casa. Da mesma forma, ganhando conforto, pode ativar o calor ou a refrigeração (dependendo da estação do ano e da meteorologia) uma meia-hora antes de chegar para que a temperatura ambiente esteja ao seu gosto quando chegar a casa.

 

Abertura inteligente de persianas

Por outro lado, gerindo a abertura e fecho de persianas elétricas pode aproveitar ao máximo a luz solar, seja por predefinição, seja em sistemas mais avançados de domótica com sensores de movimento e de luz solar. Se não gosta de acordar com o despertador, pode substituí-lo pela abertura das persianas para um dia mais iluminado. E para fazer o pleno ao acordar, pode programar a máquina de café elétrica para que tenha logo café acabado de fazer.

 

Com chuva suspenda o sistema de rega

Tal como no caso das persianas, pode traçar cenários para ligar ou suspender o sistema de rega, por exemplo. Se prever chuva para esse dia, cancele o sistema de rega, evitando o desperdício de água. Se se apercebe que chove, com o sistema de controlo à distância da sua casa inteligente pode suspender a rega nesse momento, via telemóvel. Os sensores permitem também detetar fugas de águas na habitação.

 

Sensores que protegem a casa

Além dos ganhos em conforto e sobretudo poupança de energia e água, a casa inteligente é uma mais-valia absoluta em termos de segurança. Desde logo a segurança do imóvel, tendo sensores em casa, estes conseguem perceber e enviar alertas para excesso de concentração de monóxido de carbono, que pode indicar

incêndio ou fugas de gás, por exemplo. Podendo remotamente ordenar o fecho do gás ou desligar a eletricidade da casa.

De outro modo, estando associada a um sistema de alarme, a domótica vai permitir controlar a habitação à distância, seja pela associação a câmaras de segurança, seja por sensores de movimento. De uma forma ou de outra consegue perceber se há presenças indesejadas na casa, e receberá um alerta na aplicação móvel.

Ainda em termos de segurança, a domótica vai-lhe permitir criar uma ilusão de utilização na sua casa durante as ausências, seja num jantar ou numas férias, utilizando o sistema de controlo de luzes e de persianas elétricas.

Como é um segmento de mercado em expansão e além das vantagens já referidas para o dia-a-dia dos moradores, a domótica é uma mais-valia para os construtores e investidores em imóveis, valorizando-os. Vender uma casa inteligente rende, e vai render cada vez mais.

Mas recorde, antes de optar por uma solução de domótica, faça uma pesquisa de mercado, definida o que pretende e quanto pretende gastar.

 

Fonte: Imovirtual