23 de novembro, 2020 brandmanager@c21tipyfamily.com

Comprar ou arrendar casa ficou mais caro em outubro

Os preços médios dos imóveis para venda e arrendamento subiram respetivamente 1,12% e 1,65% em outubro de 2020, fazendo a comparação com o mês anterior.

Já em análise à variação homóloga do mês de outubro, os resultados são mais instáveis: o preço de venda dos imóveis subiu 5,79%, enquanto que o valor do arrendamento desceu 10%.

 

Variação Mensal de Vendas | outubro 2020 vs setembro 2020

O preço médio dos apartamentos e moradias para venda em Portugal aumentou 1,12% em outubro, deixando o preço médio de 338.826 em setembro para se fixar em 342.621€, em outubro.

O distrito mais caro para comprar um imóvel em Portugal mantém-se fielmente em Lisboa (custo médio de 540.200€), apesar do maior aumento em variação percentual ser liderado pela Região Autónoma da Madeira, com um crescimento registado de 3,52%, para um total médio de 327.393€.

Lisboa, Faro, Região Autónoma da Madeira e Porto foram os distritos que apresentaram os maiores aumentos na variação do preço médio de venda de apartamentos e moradias.

Numa tendência proporcionalmente oposta encontramos uma lista liderada por Portalegre – cuja queda percentual do preço foi a maior, de -5,28% -, seguido da Guarda, Castelo Branco e Beja, onde os preços médios de venda de imóveis baixaram de forma mais significativa.

Em suma, são 8 os distritos onde comprar casa ficou mais barato, contra 11 cujo preço encareceu.

No quadro abaixo discriminamos as variações percentuais do preço médio de venda de imóveis em Portugal (por distrito), comparando setembro de 2020 e outubro de 2020.

 

Variação Mensal de Arrendamento | outubro 2020 vs setembro 2020

A flutuação de preço na variação mensal de vendas espelhou-se no arrendamento. Apesar de nos meses anteriores terem sido registadas descidas de preço generalizadas, em outubro o preço médio dos imóveis para arrendamento subiu 1,65% face ao mês anterior, passando de 1.028€ para 1.045€.

Tal como na análise de vendas, Lisboa lidera os distritos mais caros para arrendar casa, com um crescimento ligeiro de 1,29% que se traduz no valor médio de renda de 1.339€.

Contudo, Portalegre, que registou a maior queda percentual do preço médio de imóveis para venda (-5,28€), foi desta feita o distrito que teve o maior crescimento percentual do preço médio de imóveis para arrendamento (+9%). Ainda assim, é o distrito português com o preço médio de arrendamento mais baixo, quase a par com o distrito da Guarda.

Porto, Setúbal, Faro e Ilha da Madeira continuam, tal como em setembro, a ser dos distritos mais caros para arrendar casa, enquanto que Portalegre, Guarda, Bragança e Castelo Branco traçam os valores de arrendamento mais baixos do país.

Apenas 3 dos 19 distritos registaram descidas no preço médio de arrendamento de imóveis: Bragança, Coimbra e Porto.

No quadro abaixo discriminamos as variações percentuais do preço médio de arrendamento de imóveis em Portugal (por distrito), comparando setembro de 2020 e outubro de 2020.

 

Variação Anual de Vendas | outubro 2020 vs outubro 2019

Comparando os dois períodos homólogos, e não esquecendo a realidade pandémica, os preços médios dos imóveis para venda tiveram um aumento de 5,79% em outubro de 2020, evoluindo de 323.866€ para 342.621€.

Évora foi o distrito que registou maior variação percentual (+14,41%), dando o salto de 169.463€ em outubro de 2019 para 193.889€ em outubro de 2020.

Portalegre mantém-se, também na análise homóloga, fiel aos resultados já apresentados, com um preço médio de venda de 110.803€ em outubro de 2020 após quebra percentual de 22.66% face ao mesmo período de 2019.

Desde abril de 2020 (mês em que o preço médio de venda foi o mais alto de 2020) que a tendência tem sido de descida, tendo sido outubro o único mês que contrariou esta tendência.

 

Variação Anual de Arrendamento | outubro 2020 vs outubro 2019

Contrariamente à variação mensal setembro 2020 vs outubro 2020, analisando o período homólogo de 2019 e 2020 do mês de outubro, o preço do arrendamento diminuiu 10%, traduzindo-se numa quebra de 1.157€ para 1.045€.

O preço médio dos imóveis para arrendamento decresceu de forma significativa, porém constante, entre janeiro de 2020 e abril de 2020. Desde abril que o ritmo de decréscimo tornou-se mais acentuado, o que se verifica até ao presente.

Bragança (-29,02%), Porto (-13,58%), Lisboa (-11,15%) e Região Autónoma da Madeira (-10,29%) foram os distritos que registaram uma quebra percentual mais significativa no período homólogo.

Beja foi o distrito que contrariou esta tendência, assinando um aumento percentual de 25,22% no preço médio do arrendamento, fixando-se num preço médio de 561€ em outubro de 2020. Apesar deste aumento significativo, Beja não é parte integrante dos distritos mais caros para arrendar uma moradia ou apartamento em Portugal.

No quadro abaixo discriminamos as variações percentuais homólogas do preço médio de arrendamento de imóveis em Portugal, comparando outubro de 2020 e outubro de 2020.

 

Fonte: Informação adaptada do blog Imovirtual