20 de agosto, 2020 brandmanager@c21tipyfamily.com

Empréstimo para comprar casa: o truque dos produtos associados para baixar o spread

Na hora de pedir um crédito à habitação é preciso analisar se, em termos de custos, vale a pena contratar um spread bonificado, além do spread base.

Empréstimo para comprar casa: o truque dos produtos associados para baixar o spread

 

Nos últimos anos, os bancos têm vindo a protagonizar uma verdadeira guerra comercial, prometendo spreads cada vez mais baixos para angariar novos clientes de crédito à habitação ou roubar outros à concorrência. Mas na hora de pedir um empréstimo para comprar casa há que ter em atenção se está em causa apenas um spread base ou se também estão a ser contratados outros – que, se por um lado, ajudam a baixar o valor da prestação mensal, implicam outros custos. Como? Explicamos tudo.

Quando se recorre a um crédito habitação é normal contratarem-se vários spreads, isto é, fica estabelecido um spread base e outro bonificado, caso o cliente subscreva determinados produtos ou serviços do banco, e que ajudam a reduzir a prestação da casa.

Os produtos/serviços mais comuns são a domiciliação do ordenado, seguro de vida e multi-riscos em determinada seguradora, cartão de crédito e domiciliação de pagamentos domésticos. E fica definido que caso seja cancelado um destes produtos, o spread contratado (e que beneficia da redução) passará automaticamente para o spread base.

Mas atenção: “Apesar de se conseguir reduzir o spread com a contratação de produtos adicionais, deve sempre analisar-se o custo dos respetivos produtos/serviços exigidos, principalmente se não se necessita dos mesmos”, avisam desde o idealista/crédito habitação. Porque se pode estar a poupar por um lado e a gastar por outro. E por outro lado deixar de utilizar um dos produtos contratados no âmbito do crédito à habitação leva a uma penalização, aumentando o valor da prestação.

Tradicionalmente as condições anunciadas pela banca pressupõem sempre a contratação de produtos adicionais, mas na verdade existem soluções no mercado que não exigem qualquer tipo de vinculação.

“Neste tema, tal como em outros, o auxílio de um intermediário de crédito é fundamental para teres conhecimento das melhores soluções de mercado para o teu caso em particular”, recomendam os especialistas.

 

Fonte: idealista