8 de março, 2020 rcruz

Fundos de investimento imobiliário iniciam 2020 com uma subida no valor investido de 0,3%

O montante investido nos fundos de investimento imobiliário subiu 0,3% para 7.700,6 milhões de euros, em Janeiro deste ano. Já o valor sob gestão apresentou uma quebra, menos 2,5 milhões (0,02%) do que em Dezembro 2019.

De acordo com a CMVM – Comissão de Mercado de Valores Mobiliários, em Janeiro de 2020, o valor sob gestão dos fundos de investimento imobiliário (FII), dos fundos especiais de investimento imobiliário (FEII) e dos fundos de gestão de património imobiliário (FUNGEPI) atingiu 10.508,8 milhões de euros, menos 2,5 milhões (0,02%) do que em Dezembro.

O montante investido nos fundos de investimento imobiliário subiu 0,3% para 7.700,6 milhões de euros. Nos FEII, o valor recuou 1,01% para 2.420,3 milhões de euros e nos FUNGEPI desceu 0,4% para 387,9 milhões de euros.

No período em análise, os países da União Europeia foram o destino da totalidade do investimento feito em activos imobiliários, tendo 46,2% da carteira dos FII e FEII abertos sido aplicados em imóveis do sector dos serviços. Os investimentos realizados pelos FUNGEPI destinaram-se sobretudo ao sector do comércio (65,5% do total).

A Interfundos (13,0%), a Square AM (11,1%) e a Fundger (7,5%) detinham as quotas de mercado mais elevadas.

Em Janeiro houve a transferência de gestão de três fundos: do fundo de investimento imobiliário “Office Park Expo – Fundo de Investimento Imobiliário Fechado”, da Norfin para a Libertas; e dos fundos especiais de investimento imobiliário “Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado Eurofundo”, da Fundger para a ECS, e do “Imovalue – Fundo Especial de investimento Imobiliário Fechado”, da Interfundos para a Lynx.

Fonte: Casa Sapo