18 de junho, 2018 rcruz

Ponte vai aproximar populações do Barreiro e do Seixal

As duas cidades distam apenas 400 m — apenas as separam as águas do rio Coina — mas, até agora, é ainda preciso percorrer 16 km por estrada para ir de uma à outra.

Para encurtar distâncias e unir ainda mais as duas populações, as câmaras do Barreiro e do Seixal uniram-se para recuperar uma ligação entre os dois concelhos: um projecto que aproveitará o traçado da antiga ponte do Seixal  — danificada nos finais dos anos 60 por uma embarcação, não mais tendo sido recuperada —, que deverá permitir a circulação fluvial no Rio Coina e, de acordo com o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro (CMB), Carlos Humberto de Carvalho, se integrará no sistema de ciclovias, ligando os dois terminais fluviais existentes nos dois concelhos.

Investimento de 4 milhões de euros

O investimento ascende a cerca de quatro milhões de euros e será dividido pelos dois municípios, que submeteram candidaturas a fundos comunitários, para financiamento a 50 por cento, inseridas no Plano de Acção de Mobilidade Urbana Sustentável da Área Metropolitana de Lisboa (PAMUS), programa que financia, apenas, investimentos relacionados com a mobilidade sustentável.

Os presidentes das duas autarquias acreditam que, em 2017/18, se poderá iniciar a construção, não se prevendo um trabalho nem complexo, nem prolongado.

A ponte tem como objectivo “promover a mobilidade suave (a pé e de bicicleta) e a melhoria da relação das populações e as margens dos rios”, ambicionando os dois autarcas que ela se torne “uma referência arquitectónica e um projecto de qualidade”.

O projecto tem por base uma “ideia mais vasta do ‘desenho’ de um conjunto de ciclovias que ligue os concelhos ribeirinhos do Tejo.

Fonte: Diário Imobiliário